Alimentação na praia exige cuidados
Cuidado na conservação e risco de contaminação não deve ser ignorado na praia, mesmo quando a fome estiver apertando

As férias de verão levam muitas pessoas a viajar para a praia. Com esses passeios, as preocupações com protetores solares, chapéus e roupas de banho aumentam. Mas outra questão que deve ser levada em conta é a alimentação na beira do mar.

Tomar sol na areia da praia logo nos leva a pensar naquele delicioso espetinho de camarão. De acordo com a tecnóloga em gastronomia Camilla Bruno, o melhor é evitar o consumo de alimentos vendidos por ambulantes. Eles, geralmente, apresentam condições higiênico-sanitárias inadequadas e estão em má conservação, levando à contaminação por bactérias.

A especialista indica quais são alimentos liberados e os que devem ser banidos durante a viagem ao litoral:

SINAL VERDE

» O milho é uma ótima opção. Além de nutritivo, tem poucas calorias. Mas dispense a manteiga e não exagere no sal.

» Outra dica são as frutas. Elas são fresquinhas, suculentas e ótima fonte de vitaminas e minerais. A preferência é de que elas sejam levadas de casa higienizadas e em recipientes térmicos.

» O biscoito de polvilho é leve e, por ser um produto industrializado, tem o risco de contaminação menor.

» A água de coco lidera o ranking de alimentação boa na praia. A bebida hidrata, é um isotônico natural e repõe vitaminas e minerais, além de refrescar.

SINAL AMARELO

» Sorvetes e picolés são liberados, mas atenção: evite os sabores de chocolate, que podem ser bem calóricos. Prefira os picolés de frutas.

» Quanto aos refrigerantes, devem ser escolhidos só se forem substituir as bebidas alcoólicas. Mas só tome se estiver nas versões diet e light, para fugir das calorias. Lave bem as latinhas antes de abri-las.

SINAL VERMELHO

» Amendoim contém muitas calorias. Uma xícara, por exemplo, tem 500 calorias em média.

» Espetinho de camarão, por ser frito, tem teor calórico muito alto, além de ser um alimento que pode estragar facilmente. O perigo de contrair infecção alimentar é altíssimo.

» Cerveja e caipirinha, por causa do álcool, podem contribuir para a desidratação, além de as calorias serem elevadas.

Fonte: http://sites.uai.com.br/